Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

70% do sal consumido no Brasil é adicionado aos alimentos pelo próprio consumidor, segundo levantamento da indústria

70% do sal consumido no Brasil é adicionado aos alimentos pelo próprio consumidor, segundo levantamento da indústria

 

O brasileiro consome duas vezes mais sódio do que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e a maior parte disso deve-se à adição de sal de cozinha à comida pelos próprios consumidores, segundo um levantamento feito pela Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (Abia). Apenas um quarto é proveniente de alimentos industrializados, segundo a pesquisa, que transfere para os consumidores a maior responsabilidade sobre a redução do consumo excessivo de sódio e dos seus efeitos malignos sobre a saúde.

Segundo o estudo, o brasileiro consome em média 4,46 gramas de sódio por dia (o limite recomendado pela OMS é 2 gramas), sendo que 23,8% disso é ingerido por meio de produtos industrializados ou semielaborados (como macarrão, pães, salsichas, bolachas, salgadinhos, carne ou frango temperados), 4,7% via alimentos in natura (como frutas e verduras) e 71,5%, via sal de cozinha, que é adicionado à comida na forma de tempero.

(Fonte: Estadão)

 

Fisioterapia

Fisioterapia

 

A cirurgia bariátrica é uma eficiente solução na maioria dos casos de obesidade mórbida. No entanto, é preciso cuidados antes e depois da operação para garantir o sucesso absoluto do procedimento. Em meio a todo acompanhamento multidisciplinar necessário, a fisioterapia tem apresentado papel fundamental.

Exercícios respiratórios e orientações de atividades simples - realizadas antes e depois da cirurgia - podem melhorar a condição respiratória e prevenir Trombose Venosa Profunda (TVP) e embolia pulmonar, uma das complicações mais graves no pós-cirúrgico.

(Fonte: Correio 24 Horas/Adaptado)

Excesso de peso prejudica a imunidade do corpo, dizem médicos

Excesso de peso prejudica a imunidade do corpo, dizem médicos

 

As doenças respiratórias (como rinite e sinusite) e infecciosas (como gripe e resfriado) costumam aumentar no inverno, por causa da aglomeração de pessoas em ambientes fechados, do contato com superfícies contaminadas e do aumento da poluição no tempo seco.

Mas pessoas obesas também correm mais risco de adoecer, tanto nesta época quanto no resto do ano, pois a gordura abdominal – além de aumentar a glicose, o colesterol e os triglicérides – favorece inflamações e diminui a imunidade do corpo.

Natural killers

Temos no nosso sistema imunológico células de defesa inatas, chamadas “natural killers”, e outras que captam informações do inimigo (bactérias, vírus, parasitas e tumores), para preparar o contra-ataque.

Mas estudos científicos têm mostrado que o tecido adiposo (gorduroso) produz substâncias conhecidas como adipocinas, que dificultam o trabalho das natural killers, tornando-as menos eficazes e fazendo-as "abrir a guarda".

Por isso, pessoas obesas estão mais sujeitas a infecções, por causa desse prejuízo ao sistema de defesa.

(Fonte: Bem Estar)

Quais são as causas do aumento do colesterol no sangue?

Quais são as causas do aumento do colesterol no sangue?

 

- Dieta: gorduras saturadas e colesterol nos alimentos que você ingere fazem com que os níveis de colesterol se tornem mais altos. Reduzi-los na dieta ajuda a diminuir os níveis de colesterol no sangue.

- Peso corporal: o sobrepeso é um fator de risco para doenças cardíacas. Ele também tende a aumentar seu colesterol. Perder peso pode colaborar para reduzir o LDL colesterol (LDL-C) e o colesterol total (CT), assim como aumentar o HDL colesterol (HDL-C ) e diminuir os triglicérides (TG).

- Atividade física: a inatividade física é um fator de risco para doenças cardiovasculares. Exercícios físicos regulares podem ajudar a reduzir os triglicérides, aumentar o HDL-C e auxiliar na perda de peso.

(Fonte: ABC Med)

 

Meus níveis de triglicérides estão muito altos. O que fazer?

Meus níveis de triglicérides estão muito altos. O que fazer?

 

Se o seu médico disse que seus níveis de triglicérides estão muito altos, você pode tomar decisões e atitudes que reduzem estes níveis em algumas semanas.

A maioria das pessoas com hipertrigliceridemia (elevação dos triglicérides no sangue) tem outros fatores de risco para doenças cardíacas associados ao aumento dos triglicérides, como obesidade, colesterol alto e pressão alta (hipertensão arterial). Elas também geralmente já têm conhecimento a respeito de uma dieta saudável para o coração, então basta acrescentar alguns itens a esta dieta, como a redução da ingestão de carboidratos, para customizar um plano alimentar que reduza os triglicérides.

O que mudar na alimentação para reduzir os triglicérides?

- Coma menos açúcar e menos alimentos com acréscimo de açúcar. Somente este passo isoladamente pode fazer diferença em um período de apenas 2 ou 3 semanas.
- Diminuir também os outros carboidratos como farinhas e massas em geral.
- Elimine as gorduras saturadas e as gorduras trans da dieta, e limite os outros tipos de gordura para menos de 30% da ingestão calórica diária.
- Coma alimentos ricos em ômega-3, como salmão e truta, duas a três vezes por semana, ou use uma colher de sopa de semente de linhaça ou de outros grãos todos os dias.
- Faça pequenas refeições ou lanches a cada três horas ao invés de apenas três refeições ao longo do dia.
- Evite o consumo excessivo de álcool, ele eleva os níveis de triglicérides.
- Não tome refrigerantes.
- Dê preferência para sucos de frutas naturais, legumes, verduras e grãos integrais.
- Use adoçante no lugar de açúcar.

(Fonte: ABC Med)

Página 183 de 200

Destaque

banner

Video em Destaque

bem-estar

Corpo Clínico

dr-almino-aa

 

Dr. Almino Cardoso Ramos

Diretor Geral da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-manuela

 

Dra. Manoela Galvão Ramos

Diretora administrativa da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-galvao

 

Dr. Manoel Galvão Neto

Coordenador/ Chefe da Endoscopia Bariátrica Avançada da Clínica Gastro Obeso Center

saibamaismais


dr-thales

 

Dr. Thales Delmondes Galvão

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-nestor-tadashi-bertin-suguitani-m

 

Dr. Nestor Tadashi Bertin

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba 


dr-eduardo-bastos-m

 

Dr. Eduardo Bastos

Coordenador Científico da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-raphael-torres

 

Dr. Raphael Tôrres Figueirêdo de Lucena

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba

 

Calcule seu IMC

Peso:
Kg
Altura:
m


IMC:

 

Newsletter GOC

Name:
Email: