Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Arroz do tipo colorido possui mais antioxidante, mostra estudo da USP

Arroz do tipo colorido possui mais antioxidante, mostra estudo da USP

 

Substituir o arroz branco comum pelos tipos coloridos, preto ou vermelho, contribui para um envelhecimento mais lento das células do corpo, prevenindo doenças crônicas. Isto porque os grãos com estas cores apresentam um maior teor de compostos fenólicos, substâncias com atividade antioxidante.

Já quando o assunto são as proteínas, o arroz selvagem, aquele de cor escura, grãos finos e longos, é líder, com o maior teor deste nutriente. Dentre os grãos integrais, a quantidade de proteínas está mais relacionada ao formato alongado do grão do que com a sua coloração.

Os grãos vermelhos e pretos têm 15% mais proteínas e 2,5 vezes mais fibras em relação ao arroz branco, que é o mais consumido no Brasil. Tanto o branco, como o preto e o vermelho pertencem à mesma espécie (Oryza sativa L.). A diferença é que o grão de cor clara é o resultado do polimento das estruturas que o recobrem, que podem ser coloridas. Quando elas não são polidas, o alimento é considerado integral.

(Fonte: UOL)

 

Fast food contribui para o aumento da obesidade

Fast food contribui para o aumento da obesidade

 

O aumento da prevalência da obesidade causa muita discussão, principalmente pelo fato desse aumento ter ocorrido na sua maioria devido à mudanças ambientais, como fatores físicos e sociais, do que mudanças biológicas.

Um dos potenciais responsáveis por isso é o fato das pessoas estarem comendo mais fora de casa e, particularmente em redes "fast food", as quais apresentam na sua maioria alimentos mais calóricos, como hamburguer e batata frita.

Esses alimentos costumam ter uma alta densidade calórica proveniente principalmente de carboidratos refinados e gordura saturada, além da alta quantidade de sódio e a baixa quantidade de fibras, vitaminas e minerais, contribuindo para a disseminação da obesidade. Estudos apontam que trabalhar fora de casa e ter crianças aumenta a frequência em restaurantes fast food, principalmente se este estiver localizado perto da residência.

Os pesquisadores ressaltam que apesar do fato de uma maior frequência em fast food contribuir para o aumento da obesidade, não é o fator principal. O sedentarismo e um menor consumo de alimentos ricos em nutrientes como frutas, verduras, legumes e cerais são os principais promotores dessa doença.

(Fonte: Revista Info)

Receita especial

Receita especial

 

Amigos! Sexta-feira é dia de postar uma receita maravilhosa para o fim de semana. A Doutora Manoela Galvão Ramos sugere uma especial. Confira!

• Hambúrguer de Quinoa

Rende: 4 porções
Tempo de preparo: 40-50 minutos

Ingredientes
100 g de quinoa em grãos
½ col. (chá) de sal
3 raízes de cebolinha
1 pimenta-dedo-de-moça
½ xíc. (chá) de manjericão fresco
¾ de xíc. (chá) de salsinha
Folhinhas de tomilho
3 col. (sopa) de azeite extravirgem
2 col. (sopa) de farinha de mandioca

Modo de preparo
Lave bem a quinoa e cozinhe somente em água. Adicione o sal depois. Pique as raízes de cebolinha, a pimenta e as ervas. Aqueça bem uma frigideira, coloque o azeite e desligue o fogo. Misture a pimenta e as ervas, envolvendo-as com o azeite. Acrescente a quinoa e a farinha e acerte o sal. Molde os hambúrgueres com as mãos em formato de discos. Em uma frigideira aquecida, derreta um pouco de óleo de coco ou azeite e doure os hambúrgueres de ambos os lados.

(Fonte: Boa Forma)

Colesterol: trocas alimentares que ajudam a manter as taxas sob controle

Colesterol: trocas alimentares que ajudam a manter as taxas sob controle

 

Pão francês por integral
Eis uma forma de começar o dia protegendo as artérias. A massa integral presenteia o organismo com boas doses de fibras. Esse ingrediente serve de alimento a bactérias aliadas que moram no intestino. Bem nutridas, algumas delas fabricam mais propionato, uma substância que tem tudo a ver com os níveis de gordura na circulação.

Leite integral por desnatado
Esse esquema garante a entrada do cálcio, tão caro aos ossos, sem um bando de penetras gordurosos. A bebida desnatada tem o mesmo teor do mineral, com a vantagem de ostentar menos ácidos graxos saturados. O excesso desse tipo de gordura eleva os níveis de LDL, a fração ruim do colesterol.

Óleo de soja e outros por azeite
O ganho dessa troca vem da combinação entre gorduras benéficas e antioxidantes que povoam o óleo de oliva. Uma de suas vantagens é fornecer doses generosas de ácidos graxos monoinsaturados.

Manteiga por margarina
Elas mantêm uma rivalidade histórica e ainda suscitam debates entre os experts. No duelo em prol de artérias saudáveis, porém, a margarina leva certa vantagem, porque não conta com a famigerada gordura de origem animal e o colesterol. Nos últimos anos, a indústria tem acrescentado componentes à sua fórmula para torná-la mais benéfica. Entre eles, destaque para os fitosteróis, que facilitam a expulsão do colesterol pelas fezes.

(Fonte: M de Mulher)

O ganho de peso na menopausa é inevitável? Revisão da literatura publicada pela Pubmed.

O ganho de peso na menopausa é inevitável? Revisão da literatura publicada pela Pubmed.

 

Os resultados mostram que apesar de o ganho de peso por si só não poder ser atribuído à transição para a menopausa, a alteração hormonal durante a menopausa está associada a um aumento da gordura corporal total e ao aumento de gordura abdominal. O excesso de peso na meia-idade não só é associado a um risco acrescido para as doenças cardiovasculares e metabólicas, mas também a impactos negativos na qualidade de vida e da função sexual. Os estudos em animais e humanos indicam que esta tendência para o acúmulo de gordura abdominal é amenizada pela terapia com estrogênio. Estudos indicam principalmente uma redução da massa de gordura total com terapia com estrogênio ou estrogênio-progestina, melhorando a sensibilidade à insulina e levando a uma menor taxa de desenvolvimento de diabetes tipo 2.

(Fonte: News Med)

Página 183 de 216

Destaque

banner

Video em Destaque

bem-estar

Corpo Clínico

dr-almino-aa

 

Dr. Almino Cardoso Ramos

Diretor Geral da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-manuela

 

Dra. Manoela Galvão Ramos

Diretora administrativa da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-galvao

 

Dr. Manoel Galvão Neto

Coordenador/ Chefe da Endoscopia Bariátrica Avançada da Clínica Gastro Obeso Center

saibamaismais


dr-thales

 

Dr. Thales Delmondes Galvão

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-nestor-tadashi-bertin-suguitani-m

 

Dr. Nestor Tadashi Bertin

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba 


dr-eduardo-bastos-m

 

Dr. Eduardo Bastos

Coordenador Científico da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-raphael-torres

 

Dr. Raphael Tôrres Figueirêdo de Lucena

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba

 

Calcule seu IMC

Peso:
Kg
Altura:
m


IMC:

 

Newsletter GOC

Name:
Email: