Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Você é o que pensa que come, diz estudo

Você é o que pensa que come, diz estudo

Novo estudo da Universidade de Yale (EUA) sugere que aquilo que uma pessoa pensa que comeu pode influenciar no sentimento de saciedade. Os níveis de grelina — o hormônio da fome — no organismo normalmente crescem antes das refeições e diminuem após ingeri-las. Se eles continuam altos mesmo após alimentar-se, a pessoa fica mais propensa a repetir a dose.

Os pesquisadores ofereceram um milkshake de 380 kcal afirmando que ele tinha 620 kcal para um grupo, e para o outro disseram que a mesma bebida tinha 140 kcal. Os que pensaram que a bebida era mais calórica e “pesada” se sentiram muito mais satisfeitos e tiveram uma quantidade menor de grelina no corpo após comer do que aqueles que acharam que ingeriram algo mais light e leve. Ainda segundo o estudo, isso depende do que elas pensaram que consumiam e não daquilo que elas realmente comeram.

(Fonte: Revista VivaSaúde)

Contar as mordidas durante as refeições ajuda a perder peso

Contar as mordidas durante as refeições ajuda a perder peso

É o que diz um estudo publicado recentemente no periódico científico Advances in Obesity, Weight Management & Control. As informações são do jornal americano The New York Times.

Para Josh Ocidente, professor associado de ciências da saúde da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, e um dos autores do estudo, contar calorias pode ser complicado e desanimador. Diante disso, ele e seus colegas decidiram testar se contar mordidas, algo bem mais simples, poderia ter o mesmo efeito benéfico para o organismo.

Os pesquisadores recrutaram 61 participantes, com sobrepeso ou obesos, com idade entre 18 e 65 anos. Os voluntários foram pesados e medidos e, em seguida, ouviram 10 minutos de explicação sobre a nova "técnica".

Inicialmente, os participantes só precisavam contar as mordidas de todas as suas refeições, durante uma semana, e enviá- las diariamente aos pesquisadores, sem alterar seus hábitos alimentares.

Na segunda etapa, metade dos voluntários de reduzir a quantidade de mordidas em 20% e o restante em 30%. O único conselho dos pesquisadores foi que eles priorizassem alimentos que dessem maior sensação de saciedade, já que eles estariam comendo menos. Durante um mês, os participantes precisavam enviar relatórios diários com a contagem de suas mordidas e deveriam ir ao laboratório uma vez por semana para pesagem. Após esse período, os resultados mostraram que ambos os grupos tinham perdido, em média, 1,6 kg.

De acordo com os autores, uma das possíveis razões para a mesma perda de peso nos dois grupos é que aqueles que tiveram de reduzir suas mordidas em 30% comeram alimentos mais calóricos em busca de maior saciedade.

Embora sejam necessários estudos maiores sobre o assunto, West afirma que contar mordidas pode ser uma boa técnica a ser adotada por aqueles que querem emagrecer, mas não gostam de contar calorias. Para isso, é necessário contar quantas mordidas você dá em um dia normal e tentar reduzir esse número em 20% para perder peso.

Prestar atenção em quantas vezes você mastiga ou engole e priorizar alimentos saudáveis como frutas, verduras e carne magra também ajuda no processo. "Menos mordidas não vai te ajudar a perder peso se cada uma dessas mordidas é a sobremesa", afirmou West.

(Fonte: Veja)

Estudo mostra como criar gosto por legumes e verduras em crianças

Estudo mostra como criar gosto por legumes e verduras em crianças

Legumes e verduras raramente figuram entre os alimentos favoritos das crianças. Para reverter esse cenário, um novo estudo sugere que é crucial dar legumes e verduras assim que a criança começar a comer.

De acordo com a pesquisa, publicada no "British Journal of Nutrition", dar legumes e verduras para crianças nas duas primeiras semanas em que ela começa a comer é crucial para que ela goste desses alimentos no futuro.

O objetivo do estudo era analisar o impacto das recomendações sobre alimentação para bebês dada pelo governo e por médicos nos três países onde ele foi feito: Grã-Bretanha, Portugal e Grécia.

"É possível começar a gostar de alimentos, como verduras e legumes, simplesmente por experimentá-los várias vezes. Crianças mais velhas (ou adultos) podem demorar até 14 vezes ou mais antes de passarem a gostar de algo, mas bebês e crianças pequenas são bem mais abertas a aceitarem novos sabores. É por isso que a fase de introdução alimentar é crucial para que elas aprendam a gostar de diferentes alimentos."

(Fonte: G1)

Couve-flor recheada com MUITO queijo: tão cremosa que você vai salivar só de ver

Couve-flor recheada com MUITO queijo: tão cremosa que você vai salivar só de ver

Saborosa e com aparência que lembra um belo buquê, a couve-flor é rica vitaminas C, B5 e K, além de ser boa fonte de antioxidantes e fibras. O alimento, além de contribuir para a saúde, pode ser considerado um bom amigo da balança, já que, com apenas 25 calorias a cada 100 gramas, ela garante saciedade e contribui para a dieta por diminuir a fome e evitar que você cometa exagero nas refeições.

• Couve-flor recheada

Ingredientes:

1 couve-flor grande
100 gramas de queijo prato
100 gramas de queijo muçarela
Cebola
Pimentão picado em tirinhas
Palmito
Requeijão
Tempero pronto em pó

Modo de preparo:

Cozinhe a couve-flor inteira em água com uma pitada de sal e espere esfriar. Coloque os demais ingredientes entre as folhas e salpique o tempero em pó por toda a superfície e, com uma colher, cubra com requeijão e um pouco de queijo ralado. Leve ao forno para gratinar até que ele fique dourado.

(Fonte: Bolsa de Mulher)

Página 9 de 122

Destaque

banner

Video em Destaque

bem-estar

Corpo Clínico

dr-almino-aa

 

Dr. Almino Cardoso Ramos

Diretor Geral da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-manuela

 

Dra. Manoela Galvão Ramos

Diretora administrativa da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-galvao

 

Dr. Manoel Galvão Neto

Coordenador/ Chefe da Endoscopia Bariátrica Avançada da Clínica Gastro Obeso Center

saibamaismais


dr-thales

 

Dr. Thales Delmondes Galvão

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-nestor-tadashi-bertin-suguitani-m

 

Dr. Nestor Tadashi Bertin

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba 


dr-eduardo-bastos-m

 

Dr. Eduardo Bastos

Coordenador Científico da Clínica Gastro Obeso Center

saiba


dr-raphael-torres

 

Dr. Raphael Tôrres Figueirêdo de Lucena

Cirurgião da Clínica Gastro Obeso Center

saiba

 

Calcule seu IMC

Peso:
Kg
Altura:
m


IMC:

 

Newsletter GOC

Name:
Email: